domingo, 20 de setembro de 2015

Tudo é relativo.



Onde há sentido?
Na criança que perde sua vida antes de completar cinco anos de idade sem ter vivido as experiências da vida? No ancião que viveu décadas e décadas e agora por ter vivido tanto esquece de suas lembranças, seus filhos, de tudo o que viveu?
Talvez a resposta esteja no adolescente que ainda tem tanto para viver mas se perde ou nos livros ou nas ruas. Pensando bem, deve ser no adulto atabalhoado de tarefas sem tempo pra família ou para si mesmo.
A verdade é relativa.
A realidade é complexa quando encarada de forma individual, mas é normal quando vista no coletivo.
Somos todos parte de um mundo, de um todo que olhado de cima mostra-nos que não passamos de mais um nesse planeta, imperceptíveis, um átomo! Mas que em nosso mundo pessoal parece tão importante, tão grande!
Sei que é relativo, para mim nada tem sentido.
Se temos a oportunidade de crescer, ficamos ansiosos para nos tornarmos adultos, ao adultos trabalhamos muito para termos alimento em casa e quiçá um pouco de conforto, quando amadurecidos com as rugas chegando começamos a perceber que poderíamos ter feito diferente e ao envelhecermos se pudermos lembrar do que vivemos já vai ser um grande trunfo.
Sei que é relativo, para mim nada tem sentido.





Um comentário:

  1. Jacqueline... life never makes sense at any age... I keep thinking maybe one it it will. Incredible thoughts written here ♡ xox

    ResponderExcluir

*Imagens: Google