segunda-feira, 29 de junho de 2015

Amanhecer Noturno

 
Ao abrir os olhos em uma bela manhã
Dei conta da realidade,
Que há instantes não imaginava
Pois tudo parecia tranquilo
Antes de adormecermos
Parecia verdade,  parecia real.
Até que, ao olhar para o lado
Visualizei um vazio
Um vazio que me adentrou
Entristecendo toda minha estrutura
Que por instantes esperançava
A presença quente daquele que sem perceber
Aquecia meus pensamentos,  meu coração,  meus sonhos

Mal amanheceu e,
o dia com tudo o que tinha
já não era mais nada além de reminiscências
Anoiteceu em pleno Sol.
Anoiteceu em mim.







4 comentários:

  1. Jacqueline... I can feel the void and sorrow you write of here... I know because I felt this deep overwhelming sorrow that almost engulfed me completely xox ♡

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelos os preciosos versos de sua poesia. Um belo fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. A realidade nem sempre é o que parece ou julgamos ser...
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Tenha um bom fim de semana.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  4. Voltei para ver as novidades...
    Jaqueline, saudações poéticas e boa semana.

    ResponderExcluir

*Imagens: Google