domingo, 20 de setembro de 2015

Tudo é relativo.



Onde há sentido?
Na criança que perde sua vida antes de completar cinco anos de idade sem ter vivido as experiências da vida? No ancião que viveu décadas e décadas e agora por ter vivido tanto esquece de suas lembranças, seus filhos, de tudo o que viveu?
Talvez a resposta esteja no adolescente que ainda tem tanto para viver mas se perde ou nos livros ou nas ruas. Pensando bem, deve ser no adulto atabalhoado de tarefas sem tempo pra família ou para si mesmo.
A verdade é relativa.
A realidade é complexa quando encarada de forma individual, mas é normal quando vista no coletivo.
Somos todos parte de um mundo, de um todo que olhado de cima mostra-nos que não passamos de mais um nesse planeta, imperceptíveis, um átomo! Mas que em nosso mundo pessoal parece tão importante, tão grande!
Sei que é relativo, para mim nada tem sentido.
Se temos a oportunidade de crescer, ficamos ansiosos para nos tornarmos adultos, ao adultos trabalhamos muito para termos alimento em casa e quiçá um pouco de conforto, quando amadurecidos com as rugas chegando começamos a perceber que poderíamos ter feito diferente e ao envelhecermos se pudermos lembrar do que vivemos já vai ser um grande trunfo.
Sei que é relativo, para mim nada tem sentido.





segunda-feira, 29 de junho de 2015

Amanhecer Noturno

 
Ao abrir os olhos em uma bela manhã
Dei conta da realidade,
Que há instantes não imaginava
Pois tudo parecia tranquilo
Antes de adormecermos
Parecia verdade,  parecia real.
Até que, ao olhar para o lado
Visualizei um vazio
Um vazio que me adentrou
Entristecendo toda minha estrutura
Que por instantes esperançava
A presença quente daquele que sem perceber
Aquecia meus pensamentos,  meu coração,  meus sonhos

Mal amanheceu e,
o dia com tudo o que tinha
já não era mais nada além de reminiscências
Anoiteceu em pleno Sol.
Anoiteceu em mim.







sexta-feira, 24 de abril de 2015

Reviver

Sua voz,
Meu sussurro,
Minha pele,
Seu toque,
Eu sinto cada momento
Cada instante,
Em meu pensamento
Como há muito não sentia.
Meu ser está revivendo
pela existência do seu.











sábado, 4 de abril de 2015

Lua Outonal





Como aroma sofisticado,
tem a lua outonal,
o poder de nos envolver,
sem sentirmos seu cheiro,
mas, ao contemplarmos sua magia.

Lua Outonal,
noites outonais.

Não há fenômeno igual
quando banhados pela lua
reafirmamos o amor
em uma noite outonal.

Ó Lua Outonal!
Dá-me aos dias
o que me traz às noites.
sua magia balsâmica
em essência para os sentidos.

Pois, sinto falta de seu aroma
do brilho de seus olhos
e, ainda mais de seu colo
de seu calor, de seu ardor.

Meu outono já se foi
o inverno já chegou
e me encontro sozinha
no frio, na neve, no vazio.
Lua Outonal,
enche-me de sua essência
e dê-me com seu bálsamo
vontade de viver.
Assim como você, sozinha, mas em pleno brilho.





sexta-feira, 3 de abril de 2015

Silêncio de Socorro









Um dia cheio de intempéries acumula para a noite um interior complexo despertando questões existenciais capazes de confundir o Ser de uma pessoa. As sensações que nos envolvem diariamente podem entranhar nossos poros contaminando a corrente sanguínea chegando a fomentar ideias macabras de autodestruição em mentes fracas. Aqueles que deveriam nos ajudar, seja pelo convívio familiar ou pelo social, nem pelo lado humano conseguem sentir que precisamos de um olhar diferenciado do robótico, quiçá de um simples mas, honesto: "Tudo bem com você?" Vemo-nos esgotados e, por vezes, afastamo-nos de tudo e de todos Dando abertura a pensamentos negativos e egoístas. Não se trata de vitimação nem de presunção ou arrogância, mas de um pedido de ajuda silencioso no qual precisamos estar atentos para não nos consumirmos em nós mesmos ou em nossa solidão que, a princípio, parece inofensiva mas com o passar do tempo torna-se letal aos sonhos e ideais humanos fazendo-nos viver como zumbis no meio dos vivos.





domingo, 8 de março de 2015

Mulheres







Depois de anos, décadas, séculos, conseguimos conquistar o direito de falar, ler, escrever, manifestar e expressar nossas ideias.
Parabéns para nós! Guerreiras do cotidiano, beleza do ambiente, mães batalhadoras, empregadas eficientes, funcionárias competentes. 

Parabéns para nós, que em um mundo machista, onde um homem que já teve mais de duas mulheres é garanhão e uma mulher é considerada "da vida" ( não
usarei palavras que possam ferir e tirar a beleza de nós, mulheres) conseguimos dar a volta por cima e nos mantermos erguidas, mesmo
diante de tais preconceitos! Parabéns para nós, que ainda com tantas conquistas somos vistas como objetos e, por vezes, até agredidas e violentadas
por nossos companheiros ou simplesmente, por um indivíduo que se acha no direito de tal ação. Parabéns para nós, pois somos as mães, os pais,
as professoras, as domésticas, enfim, as trabalhadoras que têm em suas mãos o poder de manipular as mentes que só vegetam sua existência.
Parabéns para nós, mulheres frágeis com potencial forte e fortes com a fragilidade no olhar.!










*Imagens: Google