quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Interior Social




Sentada feito menina
Estava ela com a mão na bochecha
Sobre as curvas da silhueta
Com seu olhar de felina
Esperando o inesperado
Numa inocência aparente
Com paz reluzente e incoerente

De um ser sonhado
e confuso em muitos eus
perdidos dentro de si
mas achados em um nome
uma identidade social
sem meios de encontrar o interior
porém, capaz de monitorá-la até o fim.





5 comentários:

  1. A busca interior de si é uma passo sábio em busca de um grande amor! abraços

    ResponderExcluir
  2. Aquele momento em que paramos e nos avaliamos...o interno para conquistar o externo!bj Jaqueline

    ResponderExcluir
  3. Very insightful Jaqueline... needing to look within to find the bigger love... lovely <3

    ResponderExcluir
  4. Versos elegantes y delicados. Gracias amiga. Un beso

    ResponderExcluir
  5. Jaqueline, vejo que continuas a fazer boa poesia.
    Há já muito tempo que não te visitava (tu também não, acho eu...). Mas mais vale tarde do que nunca...
    Beijos.

    ResponderExcluir

*Imagens: Google