segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Desabafo








'Gostaria que o seu desejo por mim transcendesse a imaginação, a vontade, a razão.
Ah como gostaria de ver em seus olhos o fervor da paixão quiçá a chama por degustar-me...
Como gostaria de sentir que me deseja assim!
Gostaria de ser a poltrona em que repousas enquanto vive seus momentos de meditação,  sei que nestes instantes a desejas como nunca!
Quem sabe ser a mesma caneca com que estimas tomar seu café instantâneo periodicamente?
Seria exagero querer ser o ar que você respira, no entanto, é assim que gostaria de ser para você: imprescindível à sua existência!
Bem, na verdade sinto-me como aquele casaco que você só lembra de usá-lo quando se sente desprotegido do frio, mas que fica no armário inerte a sua espera na dependência de uma lembrança ou um olhar vindo de seus tênues olhos perdidos, um toque trêmulos de suas cálidas mãos ou até mesmo um dia de frio...
Muitos podem dizer que queria  migalhas, outros que exagerava,  todavia nada disso importava se mesmo sentindo-me assim, eu tinha você'.









Um comentário:

*Imagens: Google