sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Alienígena Titulante



Em meio a amigos,  sem amplos sentidos, estava eu em um dia desses, comentando meus dizeres. Ao dar por mim, pensava comigo mesma: - Sou um ser de outro mundo, senhor Raimundo!? Não bebo, não fumo, não xingo, mas... como bem... e bem sozinha satisfaço-me como todo mundo! Por que então sinto-me diferente?
E assim pensava durante um riso e outro, uma fumaça vizinha e outra, enfim durante todo o instante, obstante do restante. E conforme passavam-se os minutos, uma sensação estranha me tomava por entre as pernas, titulações deixavam-me aflorada por segundos... durante um riso e outro, uma fumaça vizinha e outra naqueloutro deixavam-me em sentindo louco. parecia que eu fazia tal ato, mas de fato não fazia! Quando resolvi vir para minha casa, chamei um táxi no qual estava em sentido contrário ao meu endereço, mas em voltas e revoltas peguei.  No trajeto, um rapaz que dividia comigo o mesmo, dizia que entraria no trabalho às 4h da manhã, sendo que eram 23h naquele momento em que ele estava indo para sua casa... e durante um riso e outro, sem fumaça de vizinhos e outros, ele disse que era retireiro, ordenhava as vacas todos os dias... 
É... Acho que sou alienígena em um mundo de raimundos divididos em classes, sejam sociais ou não, nem tão profundos! Enquanto amigos vivem envoltos à fumaça de suas ilusões, pessoas sobrevivem dia após dia cercados por um riso e outro, uma fumaça vizinha e outra... e eu... aqui sentindo titulações em meio a essas confusões... É...Sou uma alienígena no próprio mundo nato que de fato sou um átomo.





Reeditado 17/06/2012





sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Sua Existência









Sua existência conforta-me na tristeza.
Sua existência acalenta-me em momentos alegres.
Sua existência fortalece-me em horas difíceis.

Sua existência tornou-se minha essência
minha essência é sua existência.



















*Imagens: Google