sábado, 23 de março de 2013

Gotas







Enquanto a Lua nos iluminava e
os grilos orquestrados exaltavam nossa presença,
nosso amor esvaia de nossos cálidos corpos entrelaçados
e escorria pelo vidro
gotejando nosso oceano de prazer
jorrando quimeras
em avidez sussurrante
de um momento delirante
pela realidade acabado
mas pelo desejo eternizado.







12 comentários:

  1. Você deixou tudo a tua cara
    Só pra deixar tudo
    Com cara de saudade.
    Alice Ruiz

    bom domingo.


    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acertou, Margoh!
      Saudade é a palavra certa!
      Bjoks

      Excluir
  2. OLá Jaqueline querida!

    Estive envolvida com problemas de saúde, depois com problemas familiares, mudança de residência, e falta de internet, tudo junto e misturado, imagine só como estava a cabeça da sua amiga aqui...kkkkkkk
    Mas agora está tudo se normalizando e eu posso voltar a blogar novamente como antes.

    Adorei a sua visita ao SEMENTES PRECIOSAS na minha ausência. Deus te abençoe!

    Quanto à sua poesia, devo te dizer que ela é tão forte que pude em pensamento vizualizar a cena que se desenrolou entre uma vogal e uma consoante saltando por ela...Demais de bom!

    Bjos da Lu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por tudo está se estabilizando em sua vida.
      Sempre que posso te visito, sinto guarida naquele cantinho.
      Bjoks

      Excluir
  3. Oh maravilha de momento, de versos e de poetisa!

    ResponderExcluir
  4. Jaque, lindona!
    Belo e intenso poema, além de muito visual.
    Fiquei pensando numa questão que considero profunda: a realidade versus o desejo... e que nem sempre os dois, infelizmente, caminham juntos...
    Beijos e beijos para ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissa, já estava saudosa de sua visita.
      A realidade pode até chegar a caminhar por uns instantes com o desejo, mas depois acaba e volta a ficar indiferente com o tal do 'ficar' moderno.
      Bjoks

      Excluir
  5. Oi Jaqueline, prazer em conhecer seu blog

    Gostei da intensidade do poema e da sensualidade presente em cada verso.
    O desejo tem uma força muito grande, as vezes pode até ser confundido com amor. Mas a questão aqui não é esta. E sim o prazer que ele nos proporciona.

    Tennha uma otima semana pela frente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angelus, seja bem-vindo!
      O prazer nos faz confundir, às vezes, mas no fundo sabemos que é somente desejo.
      Bjoks

      Excluir
  6. Eita, que tão quente que deu calor!!! Ameii!!!

    ResponderExcluir

*Imagens: Google