sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Noite Eterna

A noite está tenebrosa!
A chuva cessou.
O silêncio domina a atmosfera fria,
enquanto em meus pensamentos
reminiscências distantes misturam-se
aos fatos recentes.
Entristeço-me.
A noite invadiu-me,
o medo do que está por vir cerca-me
como o ar que envolto está.
Algo sobrenatural doma meu ser
e escorre pela face
embaçando minha visão.
Prostro-me.
Em soluços por tantas lembranças
homogêneas a um vazio profundo, vejo-me.
Adormeço em uma escuridão noturna eterna.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Chuva Quente



Embaixo da chuva, encontramo-nos.
Sob pingos fortes, abraçamo-nos.
Mas quem de nós daria importância a tais gotas
se em nosso interior um oceano de desejos
formava um ciclone de paixão?
Toda umidade corporal 
nada era diante do suor 
de nossa ânsia voluptuosa 
e da saliva que produzíamos ali,
bem ali, embaixo da chuva.

sábado, 24 de novembro de 2012

Morte Amante


De que adianta ter em mim você
se não posso ter você em mim?
De que adianta sentir seus braços por instantes
se estão, quase sempre, distantes?
De que adianta doar-lhe completamente o meu eu
se não pode ser totalmente meu?
De que adianta um amor sôfrego
contudo, solitário e ermitão que mendiga o seu?
De que adianta momentos tão intensos
em que nos fundimos um no outro
vulcanizados, ardentes, unos
se ao nos separarmos você vai em outros braços repousar?
Não, não dá.
Nada adianta, só retarda.
Assassina minha essência lentamente
desilude-me de mim mesma.
Aos poucos vou morrendo.
Está doendo.
Todavia, não adianta mais.



sábado, 17 de novembro de 2012

Essência Roubada




Por entre a névoa da noite, apareceste,
fascinou-me com teu olhar,
envolveu-me em teus braços
e sugou minha existência.

Assim como vieste, foste
desaparecendo na noite
com minha essência
imersa no sangue que sorveste deste cálido corpo.

Vida? Vida não tenho hoje
perambulo alma penada
pois em ti foi levada
e entranhada em teu eu,
meu vampiro insano,
volte e devolva-me o ser.

Eu preciso viver...



sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Selinho Dardos

Recebi de minha linda amiga blogueira Vanessa Barbosa do blog Divina Feminilidade, este selinho do prêmio Dardos.


"O prêmio Dardos destina-se a reconhecer os valores demonstrados por cada blogueiro diariamente durante seu empenho na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., demonstrando, em suma, a sua criatividade por meio do seu pensamento vivo que permanece inato entre as suas palavras”.


Obrigada, Vanessa pelo carinho. 
Bjoks deliciosas.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Solidão


O suor que outrora escorria em meu corpo por você, esvaiu-se pela ausência,
em sequidão estou.
A frieza que dantes estava no olhar alheio,
hoje penetra-me a alma provocando um abismo,
sinto solidão.






domingo, 11 de novembro de 2012

Libido

Seus olhos me chamam.
Seu corpo me atrai.
Seus braços me envolvem
me protegem,
me querem,
me instigam!
Suas mãos fortes me seguram,
me domam,
me guiam,
passeando em meu corpo
deslizando dos pés à cabeça,
em curvas sinuosas,
enroscando-se em meus cabelos
que uivam prazer
pelo gemido da boca
salivando avidez,
libido,
fome,
Você!




sexta-feira, 9 de novembro de 2012

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Conquista



Conquista-me!
Entretanto, não conquiste unicamente meu tesão,
conquiste o meu coração!
Mais ainda, conquiste minha razão.
Assim, por onde eu seguir,
você estará em mim não por ônus, mas por amor.
Não por ter que ser, mas por, simplesmente ser.
Por um amor irracional racionalizado,
por um querer além do querido,
por um desejo transcendente à matéria.
Contudo, estará em mim sem imposição,
mas por ser parte essencial de mim.
Conquista-me!




segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Sorrito Maroto



Hoje ao chamar a atenção de um aluno
fui surpreendida pelo riso maroto de outro
o qual era o dono do caderno que eu corrigia.
Faceiro, riu-se muito de mim,
mas de uma maneira tão gostosa!
Que ao invés de chamar-lhe a atenção
abracei-lhe, beijei e apertei suas bochechas
Que delicia!
Foi um momento ternura
em meio a uma tensão da língua portuguesa.
Fiquei desconcertada, porém feliz!


















quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Calor



Enquanto em meu rosto escorre o suor de um dia ensolarado
em meu interior irrompe o desejo de tê-lo por dentro.
Calor!








*Imagens: Google