quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Sofreguidão Erótica



Lugar ermo.
Grilos cantam
enaltecendo o momento
abrilhantando o silêncio
encantando-nos
enquanto as estrelas piscam
festejando nosso encontro.
Olhares.

Os braços encontram-se
as mãos entrelaçam
os corpos se atraem
as bocas se chocam
língua nos lábios
lábios na língua.
Beijos.

As pernas roçam
sobem
descem
cruzam
flexionam-se 
instigando a umidade.
Abraços.

Roupas caem
pescoços lambidos
orelhas mordidas
seios sugados
umbigo atraído.
Sucção.

Não se ouvem os grilos
não se veem as estrelas
não há mais silêncio.
Gemidos,
gritos
o vai
o vem
sem tempo para destravar.
Erógenos.

Os corpos unos pelo instinto selvagem
guiados pelo desejo 
acariciados pela volúpia
sobrepujam o clímax
rendidos um ao outro
por alguns instantes de prazer
inconsequentes,
tresloucados,
múltiplos.
Gozos...

Brisa fria.
Chronos sinaliza.
Os grilos retornam o canto.
A idealidade submete-se à realidade.
Razão.







30 comentários:

  1. Hagamos de esos gemidos un parapeto para que esa idealidad no se convierta en Realidad ni brisa fria, sino que sea una atmósfera de sábanas y cuerpos llenos de calor físico y sentimental.
    Un abrazo y beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi querido, Pedro,
      Bien que a idealidad podria se conviertir en realidad.
      Besos, mi amore!

      Excluir
  2. Impressionante esse texto!
    Não tenho outras palavras p/ expressar o que senti ao ler...
    impressionado.
    Excelente!
    abraço

    http://bcmaoli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maoli!
      A sensação, apesar de particular, é parte fundamental da poesia.
      Bjoks

      Excluir
  3. Parabéns Jaqueline, sua poesia é linda! Bjs

    ResponderExcluir

  4. Hola!
    Tu blog está genial, me encantaria afiliarlo en mis sitios webs de Turismo y por mi parte te pediría un enlace hacia mis web y asi beneficiarnos ambos con mas visitas.

    me respondes a munekitacate@gmail.com

    besoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola!
      Mi querida,
      Gracias, por gusto de mi blog.
      Responderei sí.
      Besos

      Excluir
  5. KKKKKKKKKKKKKKKKK. Jaque num calor dos infernos desses por aqui, pelo amor de Deus, ler essa poesia, no mínimo elevou a situação a níveis altos de incineração. E, sabe do que mais, dana-se a razão, ela é a mais ilusória ilusão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A razão é ilusória, a ilusão é racional e assim vamos criando conceitos às conjunturas do desejo e da emoção.
      Bjoks

      Excluir
  6. O silêncio do final da poesia me deu uma sensação de paz... (AQ.)

    ResponderExcluir
  7. Que belo encontro de amor e muito bem descrito. Uma boa quinta prá voce minha amiga. Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Su, é sempre, ou quase sempre belo esse encontro.
      Obrigada, desejo uma quinta excelente para vc também;
      bjoks

      Excluir
  8. Jaque, lindona!
    Seus poemas têm uma musicalidade bela, que envolvem, não somente pela temática, mas pelo jogo de palavras que você consegue, o que sempre abre a imaginação do leitor :)
    Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissa, minha flor,
      a musicalidade é algo delicioso quando se entende, eu gosto de aguçar a imaginação e os sentidos do leitor.
      Obrigada, bjoks.

      Excluir
  9. Ôi Jaque! Como está você? Parabéns pelo post lindo! Tem tudo a ver com um dos tópicos do post que publiquei hoje, 20/09. Vem conferir! Obrigada pelo carinho e pelos comentários sempre tão gentis!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elaine, neste momento estou bem, obrigada.
      Estou indo agorinha ao seu blog.
      Bjoks

      Excluir
  10. É uma alegria me deparar com um lugar como esse cheio de emoção em forma de poesia, parabéns!

    Bom você me visitou e solicitou um livro, já te enviei por e-mail.
    Compartilho os e-books que tenho e NUCA COBRO NADA, se quiser me devolver em forma de amizade vou ficar muito feliz.
    Tenha uma noite abençoada.
    Beijinhos de hortelã.
    Lua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lua, eu recebi e levei o note para meu trabalho onde iniciei a leitura.
      Com certeza, ao terminar a leitura darei meu 'parecer' em seu blog, agradeço por não cobrar, isso é uma forma de divulgar o trabalho e incentivar a leitura.
      Bjoks

      Excluir
  11. Oi Jaque
    É difícil não ler seu poema e dizer que não senti nada, se alguém o lê e não sente nada, essa pessoa ou não o entende, ou não não gosta daquilo kkkkkkkkk. Até Chronos sinaliza?!. Desde o começo eu te digo que vc consegue ser sensual sem ser vulgar, isso é muito legal em te ler! Se não venho mais aqui é por pura falta de tempo mesmo.
    Bjão querida. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk...Você me faz rir! 'não não gosta daquilo', que jeito espontâneo e gostoso de se expressar, Lu.
      Eu sei que seu tempo é escasso, além de ter que dá conta de sua família abençoada, de sua casa ainda tem 3 blogs para atualizar. Imagino como deve ficar!!!
      Bjoks

      Excluir
  12. Sentimientos y deseos a flor de piel. Un gran poema turbador con mucha fuerza y musicalidad.Un besinho

    ResponderExcluir
  13. Excelente poema, intenso, sensual, erótico y apasionado. ¡Felicitaciones! Un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Intenso, delicioso, transpirante, delirante. E quando os grilos se manifestam...
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir

*Imagens: Google