segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Tarde Demais




Enquanto eu esperava um olhar seguido
de uma palavra de saudade,
tu vagavas em outros campos com outras flores.
Ao perceber que nenhuma delas te entendia como eu entendo,
vieste procurar-me,
mas chegaste tarde.
Tarde, não porque já deixei de amá-lo,
tarde, não porque já amo outro,
Mas tarde porque aprendi a amar a pessoa do outro lado do espelho mais do que a qualquer outra.
No início doeu, mentiria se dissesse que não,
aliás, ainda dói nas reminiscências

(essa voz deliciosa em meus ouvidos,
esse cheiro másculo em meu olfato,
essa pele alva em meu corpo,
esse instinto cálido junto ao meu...)

Superei!
A cicatriz que hoje tenho
servirá para lembrar-me de valorizar o 'eu'
antes de amar outro alguém como amei você!



19 comentários:

  1. Beautiful reminder that we should love ourselves Jaqueline... wonderful post <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yes, Launna.

      We have to love ourselves first and then love someone.
      Kisses, ;)

      Excluir
  2. Jaque, lindona!
    Muito inteligentes as tuas palavras.
    O espelho nos mostra a quem devemos amar em primeiro lugar, assim amaremos outros, mas permaneceremos resgatando nossa dignidade. Mas diante do amor, ou mais, diante da paixão, às vezes isso é um exercício difícil, pois entra a sedução, os desejos... e quem não quer realizá-los?

    Beijos, queridona, e ótimos dias!
    Sempre é muito bom te ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissa, minha flor,
      como é bom recebê-la em Deliciosa Ilusão, mais ainda ler seu comentário.
      Diante da paixão é mais difícil! Eu que o diga! rs
      Bjoks

      Excluir
  3. Oi Jaqueline,

    Adorei seu texto, é muito difícil falarmos não para quem amamos, mas as vezes é preciso e necessário, pois um dia acordamos e vemos que ser a segunda opção para alguém, é o mesmo que nada...

    Em breve alguém valorizará o seu amor, pode ter certeza...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, tomara que aconteça!
      Obrigada por vir, adorei sua visita e seu valoroso comentário.
      Bjoks

      Excluir
  4. Olá!Bom dia!
    Jaque!
    você se olhando no espelho deve ter percebido que é tarde demais. Tarde demais para você, tarde demais para ele, tarde demais para vocês dois...memórias perturbam, doem e machucam, mais nada dói mais do que ver indo pra longe e não poder chegar perto e agora não há mais nada que se possa fazer...
    Obrigado!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felis, que delícia recebê-lo aqui!
      Realmente ser abandonado é triste.
      Bjoks

      Excluir
  5. Esa tarde demais ha servido para meditar y llegar a esas grandes conclusiones.
    Una Preciosidad.
    Un abrazo y beijos.
    Adora a você.

    ResponderExcluir
  6. ÉEEEEEE... poeta... sublime... em tempos de foto no espelho par apostar em facebook... o eu no espelho é sempre um poço de água no deserto de Neguev... Bjus da Grécia para vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc veio visitar-me não é!?
      Fico feliz por comentar, Aquiles.
      Bjoks

      Excluir
  7. Estimada, Jaqueline
    Não comungo dessa tese de ... é tarde... A vida, sempre abrirá oportunidades, a cada momento.
    Força e Sorte
    Felicidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos seres que divergem opiniões para a amplitude do conhecimento.
      E além do mais, querido José Maria, é somente uma poesia, nada mais...
      Bjoks

      Excluir
  8. Tem coisas que escreve que tocam demais, adorei o final foi perfeito parabéns minha querida.

    ps: desculpe o sumiço, estou adc novamente os blogs que seguia pois meu perfil antigo travou e não postava mas nada, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pati, senti falta de vc, ainda bem que voltou!
      Bjoks

      Excluir
  9. poesia e verdade, a gente acaba mesmo esquecendo as coisas...mas as cicatrizes ficam...talvez como proteção.

    Parabéns gostei muito...

    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ademir, as cicatrizes precisam permanecer para que nos lembremos do sofrimento para não nos machucarmos novamente.
      Bjoks

      Excluir
  10. Jaque,

    Tudo bem? obrigada pelos comentários. O seu texto me impressionou porque reflete a inda e vinda entre amores e desamores. Hoje as minha cicatrizes viraram queloides e, com muito esforço, sinto-me contida em mim, sem amores incompletos ou despedaçados, mas a certeza de estar em construção.

    Boa semana e beijos.

    Lu

    ResponderExcluir

*Imagens: Google