quarta-feira, 20 de junho de 2012

Cognitivo Ilusório

Hoje, escrevo algo diferente de meus desejos voluptuosos...



Divina
Diva
Divã
Palavras...

Acrescenta-se vogais

retira-se consoantes
aglutina-se tais
para escritas diferentes
contidas em toda parte.
Como ilusões,
sempre presentes
por vezes ocultas
outras explícitas
mas... ilusões.

Perspectivas

sonhadas de olhos abertos
ou fechados.
Desejos aflorados
interiorizados
ou não.
Solidão no só
só, na multidão.
Multidão de monumentos
monumentos sem sentimentos
sentimentos confusos
que se dão com brio
mas... ilusão.

Expectativas tardias

esperadas
sem esperança no copo.
Ironia.
Mentes sabidas
matemáticas,
históricas,
geográficas,
literárias,
outras áreas,
afogam amplidão
apetecidas em vida
em caminhos sem volta.

Nada contra a moderação
Prazer?
Talvez.
Mas... Ilusão.




8 comentários:

  1. Always thought provoking Jaqueline... You always make me think, which is wonderful when you write poetry:)

    ResponderExcluir
  2. Jacqueline os textos são sempre maravilhosos, mas a trilha sonora do blog não fica pra trás!!! Sucesso flor! Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Manu, quanto tempo!
    Obrigada por comentar...adorei!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom mesmo gostei do jeito que escreve, te vi la nos Blogueiros vim conferir e fiquei, parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, Waldir, pela visita.
    Volte sempre que quiser.

    ResponderExcluir
  6. Jaque gostei demais, me identifico com muito dos seus poemas é como se lesse minha alma em certos aspectos.

    ResponderExcluir
  7. Sim, Pati, há sensações que compartilhamos em sintonia inconsciente.
    Bjoks

    ResponderExcluir

*Imagens: Google