segunda-feira, 21 de maio de 2012

Feminilidade

Mulher
Seja, mulher
o ideal que persigo!
Viva ao seu lado
inalcançável embora,
Deixe-me possuí-la
sem que me pertença, um instante só.
Seja a estrela imaginária
brilhando sempre, tocável nunca.
Que os seus véus, rasgados
mostrem-me outros que eu cobice.
Revele-se muito mas não toda.
Que o seu mistério seja tanto
que eu viva para descobri-lo.
Mate minha sede de amor
mas não afogue meus sentimentos.
Declare-se amante
sem dizer-me quanto.
Faça-me desejá-la
não que a conquiste.
Dê-se aos poucos
como o saber aos homens
de tal modo que sendo noite
eu a deseje dia
e, sendo triste
eu a queira alegre.
E que a impossibilidade de alcançá-la
seja, de fato
a razão possível do meu viver.

Luiz Carlos M. Nogueira


2 comentários:

*Imagens: Google