terça-feira, 24 de abril de 2012

Olvidar para Viver


Por tanto tempo eu fui desprezada!
Quantas noites velando
à sua espera
quem me dera
poder apagar a quimera 
da atmosfera que era?
Meus delírios,
meus sussurros,
meus gemidos,
meu tudo
que hoje é vago!
Sem afago...
Esperei, esperei
Enquanto eu aguardava
sentia meu próprio toque
o ego com choque
transcendia o retoque
de meu ser.
A loucura domava a razão
e por instantes delirava emoção
Intensos
Intensos
Intensos
mas só meus!
Ao despertar do devaneio 
o enleio deu lugar a realidade
você não estava lá!
Não adianta mais velar
Não vou mais desejar
alguém que me fez esperar
Descobri sem pairar
que eu posso caminhar
da vida aproveitar
Sem com você estar!







9 comentários:

  1. I think what you wrote is beautiful as usual Jacqueline, I think it is too bad if people don't take the time to even translate what you write, I may not get the full meaning but I do feel a lot of the emotion behind the poetry.

    I don't like the word verification but I totally understand why people use it, I respect other people and what they want:) I will always ready your poetry:)

    ResponderExcluir
  2. É preciso sofrer para aprendermos a viver sem depender dos outros.

    ResponderExcluir
  3. Para aprendermos a viver precisamos sofrer! Muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Não precisamos de alguém para sermos felizes!
    Temos que nos amar a nós mesmos.

    ResponderExcluir
  5. Linda!! Muito profunda!! Escrevia bastante poemas com esse mesmo tema na minha fase se coração partido!! Bjão e parabéns pelos poemas!! Flavia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu coração parte/cicatriza, cicatriza/parte e assim vou escrevendo. Bjoks e obrigada pela visita, Flávia!

      Excluir

*Imagens: Google