sexta-feira, 20 de abril de 2012

Mulher Ideal

Por vistas sempre navegantes
estava ele,
com o olhar oscilante e
um desejo abundante
por algo hesitante
de existência ideal
em uma vista virtual
fria, inerte, mas envolvente
e incapaz de contrariar sua mente
contínua e fixa idealização
em uma imaginação...

Subitamente avistou
a imagem de quem mudaria seu rumo
balancearia seu  mundo
em um elo ideal
porém, irreal
com um toque sensual
mas virtual
e ao dar por si estava admirando
na tela, a princesa de seu conto de fadas
aquela entre todas, a mais amada
desejada
almejada
cobiçada
e, até então, idealizada mulher.

Ao apagarem-se as luzes,
desligam-se os mundos
dos sonhos mais profundos
a volta à realidade
Ele se vê preso a outra
com frialdade,
porém em sua mente
fixa a virtualidade
de um amor platônico
em densidade.



2 comentários:

  1. Wow Jacqueline, so beautiful as usual... but nothing usual about your poems:)

    ResponderExcluir

*Imagens: Google