quarta-feira, 28 de março de 2012

Clímax Dos Sentidos


Começa no olhar,
devagar domina os sentidos...
Não mais que de repente um palpitar do coração
mistura-se a um arrepio suave...
Ansiedade, talvez!

Um desejo inconsciente,
em consciência doma todo o ser
a entrada e saída do ar pelo corpo
fica intensa...

A temperatura do ambiente
torna-se, pelo movimento interno, elevada!
Desnuda-se, voluptuosamente...
Calor!

O sentido deixa de ter sentido
adormece a razão e aflora a emoção.
O instinto procura sua satisfação,
insaciável necessita jorrar toda a tensão...
Tenso!

De repente, o desfecho!
Satisfação!
Calmaria... Sono...

Toda a euforia do desejo
desabrocha em uma deliciosa sensação de contentamento,
os sentidos voltam aos seus ritmos normais
...realizados.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

*Imagens: Google