Translate

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Vazio






No vazio da noite estava o acalento,
no sussurro do luar buscou a paz,
nos abraços das lembranças encontrou seus amantes,
na solidão avistou a amizade outrora perdida
ainda na infância,
agora não se perde mais.
Seus ais ardem dentro de
si como o nada do mundo no tudo perdido.










sábado, 19 de janeiro de 2019

Solidão



Solidão.
Enquanto para muitos é tenebrosa
eu a sinto bem.
Aprecio sua companhia.
Não preciso dividi-la.
É recíproco!

A solidão faz-me refletir.
Através dela, eu me perco,
eu me encontro,
eu enlouqueço,
eu me amo.

Danço.
Canto.
Sofro.
Dou gargalhadas.
Choro.

Na solidão sinto o silêncio.
No silêncio, sinto-me.
Sentindo-me, vivo.
Vivendo-me, satisfaço-me.

Vim ao mundo só
e dele partirei em companhia.
Em companhia de minha própria solidão.




quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Pelo caminho





Pelo caminho, nos abraçávamos a todo instante.
Ao entrarmos nos embebedamos de amor. 
Ali nos tocamos profundamente, tão profundamente, que ainda sinto seu nécta em meu corpo.
Seu suor penetrou minha esfera. 
Minha esfera permitiu a invasão inebriante de sua essência. 
Sua essência aquietou meu sentido. 
Meu sentido agora espera pela sua volta. 
Volte.




segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Tudo tem seu fim







O suor que outrora escorria em meu corpo por você,
esvaiu-se pela ausência, em sequidão estou.
A frieza que dantes estava no olhar alheio,
hoje penetra-me a alma provocando um abismo,
sinto-me só.
Observo os casais
Anseio o que não tenho
Quiçá nunca terei
O vazio me sonda
A noite me atormenta
A solidão é minha aliada
De que adiantou tantos momentos
Se hoje estamos separados
Carregando somente na lembrança
Como um filme em preto e branco
Todos os instantes que vivemos?
Ainda temos?
Não. a noite acaba.
A vida passa.
Um dia tudo tem seu fim,
Inclusive o sofrimento.




sábado, 12 de janeiro de 2019

Gotas




Enquanto a Lua nos iluminava e
os grilos orquestrados exaltavam nossa presença,
nosso amor esvaia de nossos cálidos corpos entrelaçados
e escorria pelo vidro
gotejando nosso oceano de prazer
jorrando quimeras
em avidez sussurrante
de um momento delirante
pela realidade acabado
mas pelo desejo eternizado.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Despedida Oculta





Naquele dia eles não sabiam que era uma despedida. Se amaram, se deliciaram, se tiveram, se olharam, mas alguma coisa estava diferente, havia algo no ar. Cada gemida, cada socada, cada orgasmo, cada toque...
Era um adeus. Nenhum dos dois foi capaz de dizer ou pronunciar.  
Eles não se viram mais...